Música brasileira celebra os 80 anos da Rádio Nacional

Oitenta anos de história comemorados com música brasileira. Foi assim a apresentação do Conjunto Época de Ouro para o aniversário da Rádio Nacional do Rio de Janeiro, celebrado nesta segunda-feira (12), na região da Praça Mauá, berço da emissora, no Centro do Rio de Janeiro.

CONFIRA ESPECIAL SOBRE OS 80 ANOS DA RÁDIO NACIONAL

Tradicional grupo de choro, com mais de 50 anos de música, o Época de Ouro, recebeu no palco da Casa Brasil, o cantor Marcos Sacramento, o violonista Domingos Teixeira e a cantora Áurea Martins, que levantaram e emocionaram a plateia com clássicos da MPB.

 

Assista aqui à íntegra da apresentação: 

 

O diretor artístico do conjunto, Jorginho do Pandeiro, era um dos ex-funcionários ilustres da emissora presentes. Em cima do palco, a cantora Áurea Martins também relembrou seu período na Nacional, e apontou para a cantora Ellen de Lima, outra artista que marcou história na emissora.

Ainda ativos na rádio, os comunicadores e radioatores Gerdal dos Santos e Dayse Lúcidi acompanharam de perto o show, junto a ouvintes, empregados, turistas e autoridades, que encheram o auditório 2 da Casa Brasil, vitrine do país durante as Olimpíadas e Paralimpíadas. 

A cantora Áurea Martins emocionou o público com o Conjunto Época de Ouro

Creative Commons – CC BY 3.0A cantora Áurea Martins emocionou o público com o Conjunto Época de Ouro

Marília Arrigoni/EBC

Além de relembrar a trajetória da emissora, a Nacional retomou também a missão de reveladora de talentos. “Hoje a programação da Nacional procura manter aquilo que a tornou uma emissora relevante. Na programação musical, por exemplo, defendendo a música brasileira, fazemos também programas de auditório, como o Época de Ouro, que guarda muitos elementos dessa história. Temos também uma forte relação com o jornalismo, da prestação de serviço, orientando os ouvintes no seu dia a dia. A Rádio Nacional está muito voltada para abrir espaço para quem está começando e não tem espaço para se apresentar, seja no teatro, na música, na radiodramaturgia, em todos os setores”,  detalhou o coordenador da Nacional do Rio, Marcos Gomes.

Apoiador do evento, o Ministério da Cultura foi representado pelo presidente da Fundação Nacional das Artes, Humberto Braga, que, ao reafirmar a importância da Nacional, confirmou a volta da gravação e transmissão do programa Época de Ouro direto da Sala Funarte Sidney Miller, no Centro do Rio de Janeiro, a partir da próxima semana. O programa estava sendo transmitido do estúdio da EBC sem plateia, devido à desocupação do Palácio Gustavo Capanema.